Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Convênio com Cardiologia permite abertura de Hospital de Santa Maria

Publicação:

Convênio assinado pelo governador Sartori prevê 240 leitos e abertura gradual do hospital 100% SUS
Convênio assinado pelo governador Sartori prevê 240 leitos e abertura gradual do hospital 100% SUS - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

O governo do Estado e o Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul / Fundação Universitária de Cardiologia assinaram convênio na manhã desta segunda-feira (11), no Palácio Piratini, para a instituição assumir a gestão do Hospital Regional de Santa Maria. O hospital 100% SUS terá 240 leitos e abrirá de forma gradual. A previsão é que o ambulatório, que servirá de apoio à rede básica, comece a operar em 30 dias, seguido do ambulatório de reabilitação e da área de cuidados prolongados.

"A escolha do Instituto de Cardiologia nos deixa muito satisfeitos e se justifica totalmente por se tratar de hospital de excelência, com expertise de gestão. Para nós, saúde pública é um assunto sério. Por isso, buscamos resolver esse desafio com atitude e não com discurso. Esse momento é uma grande notícia para Santa Maria e região. Uma conquista construída com muito respeito aos santa-marienses e ao lado de uma instituição com elevada credibilidade institucional e técnica", afirmou o governador José Ivo Sartori.

Sartori: "Momento é uma conquista construída com muito respeito aos santa-marienses"Sartori: "Momento é uma conquista construída com muito respeito aos santa-marienses" - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

O secretário da Saúde, Francisco Paz, ressaltou que o hospital funcionará como referência regional e estadual, atendendo as demandas da atenção básica da 4ª Coordenaria de Saúde, que abrange 32 municípios e cerca de 500 mil pessoas. "A abertura do hospital será em etapas. E, em pleno funcionamento, será referência em alta complexidade estadual em neurologia e tramauto-ortopedia. Também contará com leitos de UTI adulta, pediátrica e neonatal", acrescentou.

O diretor-presidente do Cardiologia, Marne de Freitas Gomes, disse que a instituição já estabeleceu a programação para o funcionamento da unidade hospitalar. "Vamos atuar no tratamento, prevenção e reabilitação das principais doenças que afetam a população", informou. 

O prefeito de Santa Maria, Jorge Pozzobom, lembrou a longa trajetória de luta pela abertura do hospital. "O projeto de construção iniciou em 2003. A obra começou em 2010, com recursos estaduais e do Ministério da Saúde, em terreno doado ao Estado pela Família Schons. Mas foi só no governo Sartori, que a edificação finalmente foi concluída, em 2016".


"Essa é uma história longa, mas vitoriosa. Graças a uma ação integrada, podemos realizar o sonho dos santa-marienses", completou o ex-prefeito da cidade e atual secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer. O custo da obra foi de cerca de R$ 70 milhões. A área total do hospital é de 20 mil metros quadrados. A infraestrutura de acesso viário foi executada pela prefeitura.

Também prestigiaram o ato o procurador-geral do Estado, Euzébio Ruschel, o procurador adjunto para Assuntos Jurídicos, Eduardo Cunha, o deputado federal Darcísio Perondi, e o ex-secretários de Obras, Saneamento e Habitação, Fabiano Pereira.

00:00:00/00:00:00

Hospital Regional de Santa Maria terá gestão do Instituto de Cardiologia

Canal oficial do governo gaúcho. INSCREVA-SE e saiba em primeira mão as notícias do Rio Grande do Sul. Siga também nossos perfis no twitter @governo_rs, facebook GovernodoRS e no portal do governo: http://www.rs.gov.br/ Acesse este espaço também par Crédito: Governo do Rio Grande do Sul

Texto: Mirella Poyastro

Edição: Gonçalo Valduga/Secom

Casa Civil