Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Decisão sobre usina termelétrica de Rio Grande pode ser revista, diz Aneel

Publicação:

Em reunião na Aneel, Sartori reforçou urgência da usina para o RS
Em reunião na Aneel, Sartori reforçou urgência da usina para o RS - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

Nesta terça e quarta-feira o secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco, integrou a comitiva liderada pelo governador José Ivo Sartori em Brasília. O grupo tratou sobre a instalação de uma termelétrica a gás natural liquefeito (GNL) em Rio Grande.

O empreendimento foi contratado em um leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em 2014. O prazo para o início da operação era 2019. No entanto, dificuldades da empresa vencedora da licitação fizeram com que a concessão fosse revogada pela Aneel.

Após duas reuniões em Brasília – uma com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, e outra com o diretor-geral da Aneel, Romeu Donizete Rufino – a agência comunicou que a decisão de revogar a concessão poderá ser suspensa.

A Bolognesi e a americana New Fortress Energy entraram com um recurso administrativo na Aneel pedindo que reconsidere a revogação da concessão da termelétrica. A finalidade é comprovar que a New Fortress tem capacidade para colocar a usina em operação até o fim de 2020, antes do início da vigência dos contratos com as distribuidoras, que começam em 2021.

"Na semana passada, o governador reuniu lideranças políticas e empresariais que, de forma apartidária, demonstraram apoio ao projeto, tanto que nos acompanharam nas audiências de hoje. Assumimos o compromisso de entregar as licenças até o fim do ano para termos condições de iniciar a obra dentro do previsto", enfatizou o secretário Branco.

Também acompanharam as audiências o deputado estadual Adilson Troca, representando a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, senadora Ana Amélia Lemos, senador Lasier Martins, deputado federal Darcísio Perondi, deputado federal Carlos Gomes, deputada estadual Miriam Marroni, vice-presidente da Federasul, Antônio Carlos Bacchieri Duarte, diretor da Fiergs, Luis Henrique Cidade, vice-presidente da Fecomércio, Leonardo Schreiner, representantes da Farsul e da New Fortress Energy USA, economista Rafael Alberton, o prefeito de Rio Grande, Alexandre Lindemeyer, vereadores e secretários municipais de Rio Grande.

Reunião na Embaixada da China

Outra agenda do grupo em Brasília ocorreu na noite de quinta-feira. Eles foram recepcionados pelo Embaixador da China, Li Jinzhang. O governador e os secretários apresentaram ao Embaixador as potencialidades do Rio Grande do Sul, que trabalha para atrair investimentos. Além do secretário Fábio, integram a comitiva o secretário de Minas e Energia, Artur Lemos, e o secretário de Transportes, Pedro Westphalen. O Ministro Osmar Terra e o senador Lasier Martins também participaram do encontro com o embaixador.

Outras informações sobre a decisão da Aneel podem ser conferidas nesse link: http://www.rs.gov.br/conteudo/268567/decisao-sobre-usina-termeletrica-de-rio-grande-pode-ser-revista-diz-aneel

Texto: Roberto Witter / Casa Civil

Casa Civil