Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Reunião discute valor dos repasses à Santa Casa de Rio Grande em 2018

Encontro ocorreu no Palácio Piratini e foi mediado pelo secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco

Publicação:

O encontro foi mediado pelo secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco
O encontro foi mediado pelo secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco - Foto: Nabor Goulart / Casa Civil
Por Roberto Witter

Governo do Estado, Prefeitura de Rio Grande e administração do Complexo Hospitalar Santa Casa discutiram nesta quarta-feira (24), no Palácio Piratini, os repasses financeiros para o hospital em 2018. O encontro foi mediado pelo secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco.

Segundo o diretor adjunto do Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial da Secretaria Estadual de Saúde (Daha/SES), Rogério Sele da Silva, nos últimos anos a Santa Casa de Rio Grande não conseguiu cumprir os atendimentos que haviam sido contratualizados e pagos antecipadamente com recursos do Ministério da Saúde. Isso ocasionou a redução gradual no valor dos repasses, que em 2016 foram de R$ 73 milhões e em 2017 somaram R$ 59 milhões.

Em 2018, em razão de nova redução no número de atendimentos no ano anterior, a previsão era de que os repasses ficassem na casa dos R$ 46,5 milhões. A administração da Santa Casa, no entanto, solicitou ao governo do Estado a manutenção do valor contratado em 2017, que foi de R$ 59 milhões. A argumentação do diretor Régis Silva, que assumiu o comando da instituição há pouco menos de um ano, é de que foi dado início a um processo de profissionalização da gestão, com a melhoria dos indicadores de atendimento à população nos últimos meses.

“Nós tivemos um agravamento dos problemas de gestão da Santa Casa nos últimos anos. Isso aumentou a dependência dos incentivos pagos pelo Estado. O que queremos é encontrar uma saída viável, para que o hospital melhore os índices de atendimento e possa receber uma fatia maior de repasses”, afirmou o secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco.

Ele também explicou que o governo do Estado vem tomando uma série de medidas administrativas e legislativas para reduzir despesas e melhorar o fluxo de caixa. Isso permitirá que o valor dos incentivos estaduais, que hoje tem sido quitado com atrasos, possa ser pago na data correta.

“O sucesso dessas medidas que o governo está planejando fará com que tenhamos a condição de honrar os compromissos do Estado em dia, entre eles, os repasses na área da Saúde para hospitais e municípios”, afirma.

Além do secretário Branco, do diretor do hospital e do representante da SES, participaram do encontro o coordenador regional de Saúde, Gabriel Andina, o secretário municipal de Saúde, Maicon Lemos, o 1º vice-presidente da Santa Casa, Ruben Bonato, o diretor técnico do hospital, Evandro Oss, o superintendente de Faturamento, Ângelo Nunes, e as advogadas Acácia Warasusi e Sheila Greff.

Uma nova reunião técnica para discutir o valor dos repasses para a Santa Casa de Rio Grande em 2018 deve ocorrer na próxima segunda-feira, na Secretaria Estadual de Saúde.

Casa Civil